Prefeitura de Santaluz proíbe paredões e sons que gera aglomerações em bares e restaurantes e estipula multa de ate R$ 6 mil

Movimentos de trabalhadores fazem protestos contra fome e por auxilio emergencial de R$ 600,00 em frente ao congresso nacional
27 de maio de 2021
Santaluz confirma mais uma morte por covid; 156 suspeitas de infecção e 1 óbito ainda são investigados
2 de junho de 2021

Prefeitura de Santaluz proíbe paredões e sons que gera aglomerações em bares e restaurantes e estipula multa de ate R$ 6 mil

A Prefeitura de Santaluz publicou nesta sexta-feira (28) um novo decreto de combate à pandemia proibindo som (ao vivo, mecânico, paredão ou som automotivo de mala) em bares, restaurantes, lanchonetes e em qualquer outro local similar que possa provocar aglomerações de pessoas.

Clique aqui para acessar o decreto completo

O documento assinado pelo prefeito Arismário Barbosa Jr. estipula multa de R$ 3 mil, aos comerciantes e donos de veículos ou equipamentos de sons que não respeitarem a medida, além de interdição do espaço comercial, condução dos responsáveis e apreensão do veículo com som automotivo ou equipamento que promova a aglomeração. Em casos de reincidência, valor da multa dobra para R$ 6 mil.

A lista de proibições se estende também a locação, empréstimo ou cessão de chácaras, sítio e similares para a realização de eventos que causem aglomeração de pessoas, sob pena de multa de R$ 3 mil para o dono do espaço.

Bares são proibidos de abrir aos sábados e domingos

Ainda de acordo com o novo decreto, os bares terão que fechar às 18h de sexta-feira e só devem reabrir na segunda. Pelo decreto anterior, podiam funcionar até as 12h de sábado.

Cenário epidemiológico

Até quinta-feira (27), Santaluz contabilizava 2.706 casos da Covid-19, com 2.586 curas e 34 óbitos desde o começo da pandemia.

Fonte: Notícias de Santaluz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Nosso WhatsApp