Universidades assinam termo de compromisso com governo para o fim da greve

Os representantes do Fórum da Associação dos Docentes das Universidades Estaduais (Fórum das AD’s – Uneb, Uesc, Uefs e Uesb) se reuniram na noite desta segunda-feira, 10, com o governo da Bahia, por meio da Secretaria de Relações Institucionais e da Secretaria da Educação do estado para discutir uma ata com os pontos consensuais expostos na última reunião de negociação, ocorrida no dia 6 de junho.

Além disso, o movimento ainda apresentou um termo de acordo que que será discutido e avaliado pela categoria nas assembleias docentes desta quarta, 12. “É importante que seja esclarecido que esse documento que assinamos é apenas uma ata com registro dos pontos acordados na última reunião”, explicou André Uzêda, coordenador do Fórum das ADs. 

Na ata assinada pelo governo, ficou acordado o envio do projeto de lei para a Alba, após o fim da greve, com proposta de reestruturação do quadro de vagas para professor, com a permissão de até 900 promoções. Há também a garantia de recursos da ordem de R$ 36 milhões para que a Uneb, Uesc, Uefs e Uesb invistam.

No documento, também é apresentado que, caso a greve acabe ainda esse mês, deverá ocorrer o pagamento de salários mediante reposição das aulas, pagando integralmente o mês de junho. Em sequência, com a reposição das aulas acordadas entre as Reitorias da Instituições e à Secretaria da Administração do Estado (Saeb), será pago o montante do mês de maio junto com o mês de julho, e, em sequência, os dias de greve do mês de abril.

Também, em até 72h após o encerramento da paralisação, será implementada uma nova mesa para negociação de outras solicitações apontadas pela AD’s que envolvem outras secretarias baianas, como da Fazenda (Sefaz) e Administração (Saeb).

“Acreditamos que este período serviu para ponderar aquilo que a gente acha importante, mas não abrimos mão de reconhecer a importância das universidades para o desenvolvimento da Bahia. Em momento algum, o governador ou qualquer órgão de governo duvidou disso. E estamos confiantes com os pontos pactuados”, relatou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.

Segundo Ronalda Barreto, coordenadora Aduneb, a ata ainda trás alguns pontos a serem discutidos, mesmo com o fim da greve. “Fora isso, há uma instalação de uma mesa de negociação permanente que não havia antes. Com isso, após o fim da greve, negociaremos nossas pautas com as questões trabalhistas, além da integração das universidades estaduais com o governo”, conta.

Ao Portal A TARDE, a assessoria da Aduneb informou que a decisão ainda não foi acatada e será definida nesta quarta-feira, 12, após uma assembleia, às 9h, na quadra ao lado do Teatro Uneb. Também irá ocorrer reuniões na Uesc, Uefs e Uesb para cada uma avaliar e decidir se aceitam o acordo ou não.

Fonte: atarde.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *